Pages Navigation Menu

Cruzeiros de A à Z


Avaliação: MSC Magnifica – 4º dia – Chegamos à Buenos Aires!

Fizemos a avaliação do MSC Magnifica desde o embarque, ficamos surpresos com a cabine  e tratamos de conhecer o navio, logo no primeiro dia. No segundo dia  aproveitamos o dia de navegação, já no terceiro desembarcamos em Punta del Este e curtimos uma das tantas festas oferecidas à bordo.

No quarto dia o acordamos com o navio atracado ao porto em Buenos Aires. Tratamos de nos arrumar, tomar o café da manhã e sair o mais rápido possível, pois um dia cheio nos aguardava. Já conhecíamos a cidade, na verdade vamos para lá pelo menos uma vez por ano, então nossa programação passa longe do convencional para turistas, mas sempre é muito agradável.

Avaliação: MSC Magnifica – 4º dia

Antes porém, tivemos que resolver o impasse do passaporte. Como já contei o passaporte fica retido no navio para facilitar os trâmites de imigração. Imagine a confusão que seria para desembarcar e embarcar cerca de 3 mil pessoas ao mesmo tempo, sendo assim o pessoal da imigração vem à bordo, verifica e carimba toda a documentação na entrada e na saída. Ocorre que na Argentina para usar o cartão de crédito é necessário apresentar um documento, poderia ser o RG, mas como não sabíamos sobre os trâmites da imigração em cruzeiros, só levamos o passaporte. Fomos prontamente atendidos pelo pessoal da recepção que nos devolveu o passaporte e também nos orientou a entregá-lo à noite para que pudesse receber o carimbo de saída no dia seguinte. Recomendamos, portanto a além do passaporte levar o RG.

O terminal de passageiros é fora do porto, por isso foram disponibilizados ônibus que faziam rapidamente o trajeto. No terminal, Nestor, um motorista de táxi que ficou nosso amigo, nos esperava para levar até o nosso destino: Dot Baires.

O Dot Baires é o maior shopping da cidade, fica afastado da região central e tem de tudo um pouco. Como precisávamos fazer comprar de Natal esse foi o nosso primeiro destino do dia. Os preços em Buenos Aires estão bem mais caros do que da última vez que estivemos por lá, por conta da inflação, portanto apesar do câmbio favorável ao Real, muita coisa custa o mesmo ou até mais do que no Brasil.  Primeiro fomos ao Walmart, sim supermercados devem ser a sua primeira parada para compras no exterior, é geralmente onde encontrará os melhores preços, depois você procura o que não achou em outras lojas! Brinquedos, doce de leite e alfajor estavam no nosso carrinho. Além das compras aproveitamos para tomar um sorvete de doce de leite no Freddo, isso nunca pode faltar!

Para ter noção da diferença

O mesmo doce de leite que pagamos $12,00 no supermercado, na loja do terminal de passageiros estava $45,00 (valores em Pesos Argentinos)

dot-baires

Do Dot Baires pegamos um táxi e fomos para o restaurante La Cabrera, em Palermo, para almoçar. Considerado um dos melhores restaurantes de carne da Argentina. Caro para os padrões portenhos, barato se comparado à restaurantes do mesmo nível no Brasil. Comer e beber na Argentina ainda é muito barato para nós Brasileiros. E gostoso também!

la cabrera

Almoço no La Cabrera

De lá voltamos ao navio para deixar as compras, que estavam pesadas, e voltamos para continuar nosso passeio por Palermo Soho, que para quem conhece São Paulo, se assemelha à Vila Madalena, com inúmeros bares e ateliês onde é possível comprar peças feitas por designers argentinos. Tenho vários mimos de lá!

Palermo Soho

Palermo Soho

De Palermo Soho fomos à outro shopping, desta vez em uma região mais central, o Abasto. Depois de umas voltas por lá, passamos no supermercado vizinho, o COTO, para comprar vinhos. Vale lembrar que qualquer bebida levada à bordo é “confiscada” pela tripulação, fica guardada e é devolvida no momento do desembarque, no porto de destino.

De volta ao navio, que estava vazio, pois muita gente havia saído para o show de tango, fomos jantar pizza. A pizza do navio é muito saborosa, apesar de não agradar à todos. Ao contrário do que estamos habituados ela vem com pouco queijo, pois é preparada por um italiano, como se come na Itália. Optamos por fazer a refeição na pizzaria, mas é possível pedir para entregar no quarto!

Pizza MSC

imagem: MSC/Divulgação

Depois desse dia atribulado, fomos dormir, pois teríamos mais Buenos Aires no dia seguinte.

Atenção com táxi em Buenos Aires

Pague sempre com dinheiro trocado. Há muitas notas falsas em Buenos Aires e é bastante comum recebê-las como troco ou pior ter sua nota trocada pelo taxista que irá devolvê-la dizendo que é falsa.

Não combine preços fechados, salvo se tiver certeza que se trata de um valor justo. Os taxistas que ficam no terminal de passageiros costumam fazer isso e cobram muito mais caro do que pelo taxímetro.

Aconteceu conosco que nos recusamos a pagar por um trajeto que levaria menos de 10min o valor de um trajeto de cerca de 40min, trocamos de táxi. No novo táxi após tentar o preço fechado e receber nossa negativa, o motorista concordou em usar o taxímetro. Logo notamos que estava adulterado, a corrida de Palermo para o porto que havíamos feito uma hora antes custou 30% menos do que do porto para Palermo, sem trânsito. Ainda assim bem mais em conta do que o valor que queriam “combinar”.

Ouvimos várias reclamações de outros hóspedes sobre situações semelhantes à essas.


15 Comments

  1. Parabéns pelo diario…muito válido e me tirou muitas duvidas!
    Gostaria de saber algumas informações…
    – Qual foi a moeda utilizada para o pagamento do taxi.
    – Qual a quantia que voce aconselha para efetuar esse trajeto.
    – Para quem não foi a Buenos Aires você recomenda o passeio oferecido pela MSC? Pois notei que não há tempo para compras…

    Obrigada
    Eli

    • Oi Eli,

      Que bom que gostou!

      Sempre que vamos à Buenos Aires pagamos o taxi e outras compras pequenas com Pesos Argentinos, dificilmente usamos Dólares. Apesar do Dólar ser aceito em vários estabelecimentos, você perderá dinheiro na cotação. No mais usamos cartão de crédito.

      Até o Dot Baires, foram cerca de 100 pesos e até Palermo Soho cerca de 55 pesos, mas cuidado, há inflação na Argentina, portanto não dá para usar valores em pesos como referência, mesmo nossa viagem tendo ocorrido há pouco tempo.

      Quanto aos passeios oferecidos pela MSC, depende. Eu e meu marido gostamos de fazer o nosso roteiro quando viajamos, mesmo quando não conhecemos o lugar. Isso vai muito de pessoa para pessoa. Quanto a fazer compras em Buenos Aires, não se anime, como disse no post, Buenos Aires está cara para compras, os preços não estão muito diferentes do Brasil. Acabei comprando muita coisa, pois deixei as compras de Natal pra lá e não tinha jeito, pois eu iria voltar no dia 23 de dezembro!

      Aproveito para convidá-la a contar sua experiência de viagem na nossa seção Diário de Bordo.

      Boa viagem e divirta-se!

      Abraços

      Denise Carceroni

  2. Parabéns, pelo site, esta ajudando a minha programação da viagem.
    Gostaria de saber se vocês fizeram o pacote de bebidas do navio e se eles também não autorizam você entrar com água ou refrigerantes comprados em terra?
    Abraços
    Alexsandro

    • Oi Alexsandro,

      Quem bom que está curtindo!
      Compramos um pacote de bebidas com vinhos e água, pois além de facilitar, fica parcelado junto com a viagem.
      Acredito que para água e refrigerante não exista restrição, mas é melhor confirmar com sua agente. De qualquer forma acho desnecessário uma vez que as bebidas no navio não são caras, custam o mesmo que em bares e restaurantes no Brasil, às vezes até menos.

      Aproveito para convidá-lo a participar da seção Diário de Bordo e contar como foi a sua experiência.

      Abraços

      Denise Carceroni

  3. Denise, mais uma vez parabéns pelo diário! Sobre a moeda, vocês levaram pesos argentinos do Brasil ou trocaram lá? Onde? E em Punta/Montevideo, pagaram os gastos com cartão de crédito também? Obrigada!

    • Oi Carolina,

      Nós já tínhamos alguns pesos argentinos de outras viagens e trocamos o restante por lá, sempre em casas de câmbio, nenhuma em especial. É bom trocar um pouco no Brasil, para poder pegar taxi, até um local onde consiga trocar o restante. Em Punta e Montevideo usamos cartão de crédito.

      Abraços

      Denise Carceroni

  4. Denise, gostei do diário. Gostaria de saber se durante as refeições são oferecidos água e suco, em navios de outras empresas são, e no MSC Magnífica? Ou terei que comprar os pacotes de sucos e refrigerantes.

    • Oi Adriana,

      As bebidas não estão inclusas. Você pode comprar pacotes ou usar seu cartão para pagar na hora.

      Abraços

      Denise Carceroni

  5. Olá Denise, adorei seu diário! Gostaria de saber, enquanto o navio está atracado no pernoite em Buenos Aires, tem horário limite para voltar para o navio? Estarei no Magnifica com saída em 16/02/14.
    Obrigada,

    Elaine

    • Oi Elaine,

      Que pena você fez a pergunta muito em cima da data da viagem…
      Como sua dúvida pode ser a de outras pessoas, vou responder assim mesmo.
      Não há horário, inclusive muitas pessoas aproveitam esse pernoite para ir ao show de tango, retornando bem tarde. O único cuidado que se deve ter é com relação à segurança, áreas portuárias em qualquer lugar do mundo não costumam ser muito amigáveis, principalmente a noite!

      Abraços

      Denise Carceroni

  6. Olá Denise,

    Adorei o ultimo esclarecimento sobre o horário de retorno ao navio, pois eles não dão respostas aos questionamentos para sermos obrigados a comprar show de tango com eles, com sua resposta estamos livres!
    Abs
    Rose

  7. Oie!!!! Gostei mto de suas avaliações. Viajo dia 23/03. você trocou dinheiro para usar em Buenos Aires? Estou levando dólar e reais. E quanto as festas? Teve festa a fantasia, do branco, tropical, td isso? Obrigada

    • Oi Aline,

      Demoramos para responder, mas sua dúvida pode ser a de outras pessoas.
      Sempre troco dinheiro em Buenos Aires, em casas de câmbio oficiais.
      Tiveram diversas festas, mas não é preciso se preocupar, o traje é apenas uma sugestão.

      Abraços

      Denise Carceroni

  8. Oi! Meu marido e eu faremos o mesmo roteiro em 03/15 no MSC Poesia. Tenho uma dúvida quanto a a gorjeta compulsória. Nos termos gerais, dá a entender que serão cobradas taxas de serviço, mas não especifica valor. Você poderia compartilhar conosco sua experiência referente a isso? Quanto vc gastou mais ou menos? Compramos pacote de cerveja e refrigerantes, e o show/jantar no Senor Tango. Vi alguns comentários de cobrança de serviço de 15% em cima de toda bebida comprada, toalhas etc… Fiquei um pouco assustada, é nosso primeiro cruzeiro… Obrigada!

    • Cara Lari,

      No cruzeiro que fizemos a gorjeta foi paga diretamente quando fechamos o pacote. Durante a viagem não precisamos pagar mais nada.

      abraços,

      Fabiano

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *